nans @ 20:52

Dom, 30/09/12

Oh Dimitri, Dimitri, Dimitri! Se fosse contar as vezes que sustive a respiração enquanto lia este livro, nunca mais saia daqui. Acho que, para aqueles que sabem o que vai acontecer, é aquele livro que se quer muito não ler e ainda se quer mais ler.
Confesso que chegou a um ponto em que começava a ficar um pouco farta do chove chove, não molha entre a Rose e o Dimitri, porque sejamos sinceros, três livros a engonhar a relação deles é um pouco chato.
E finalmente percebi o porquê da morte do Mason. Para quem não sabe, eu adorava o Mason e fiquei realmente desapontada com a morte dele, chegando mesmo a chamar alguns nomes á autora que não são muito bem educados. Mas ao ler o terceiro volume, a morte dele ganha um significado imenso, o que raramente acontece.
E é impossivel uma pessoa não sentir simpatia pelo Eddie. Quer dizer, o rapaz é raptado duas vezes pelos Strigoi, perde o melhor amigo e ... eu acho que ele tem assim uma crush'zinha pela Rose, o que dá ainda mais pena do rapaz.
E o Adrian? É fácil uma pessoa pensar que ele é o playboy ali da história e chegar á conclusão que isso é tudo fachada e que ele realmente está apaixonado pela Rose.
E o nosso querido Dimitri? Confesso que não gostei nada do porquê dele ter cedido (ainda bem que o fez, mas foi tão ... coise). Ele anda meses a evitar a rapariga e mesmo na noite fatal ele lá cede porque a cartomante lhe disse que ele ia perder aquilo a que dava mais valor? Assim do nada? O homem que pensa e analisa tudo? Eu adoro o Dimitri e a Rose e eles mereciam uma cena melhor, com um motivo melhor. Sim, porque aquela cena de amor está um degredo total que é tudo ao despacha. Onde estava a veia romantica e sensual que se viu no primeiro livro quando eles estavam enfeitiçados pelo Viktor?
E depois a Lissa ... já disse que não gosto dela? Ressuscitar o Dimitri não podia, mas depois queria que a Rose não a deixasse sozinha e que ficasse presa ao que a sociedade lhe impingia.
E podia continuar aqui a divagar e divagar, mas a verdade é que é um livro que me agarrou do inicio ao fim e conseguia mesmo fazer-me suster a respiração em certas parte de tão emocionante que era, tendo o poder de nos envolver mesmo na leitura.
Não é qualquer segredo que eu venero Academia de Vampiros e que a recomendo sem qualquer sombra de duvidas.


Sinopse;
A Primavera chegou à Academia de São Vladimir, e Rose Hathaway está quase a graduar-se. Chegou também o momento em que Rose tem de lidar com os seus pensamentos cada vez mais sombrios, o seu comportamento errático, e pior que tudo, ela acha que anda a ver fantasmas... Tudo isto porque teve de matar os seus primeiros Strigoi. 
E enquanto Rose põe em dúvida a sua própria sanidade mental, novas complicações se avizinham: Lissa recomeça as experiências com a sua magia, o seu inimigo Victor Dashkov pode ser posto em liberdade, e a relação proibida de Rose e Dimitri aquece mais uma vez. Mas quando uma ameaça mortal que ninguém podia prever transforma todo o seu mundo, Rose terá de arriscar a própria vida e escolher entre as duas pessoas que mais ama.