nans @ 00:40

Ter, 02/10/12

Um livro que reune várias short stories, de vários autores não é novidade nenhuma e também estaria a mentir se dissesse que esperava que fosse um grande livro. A única coisa que esperava era que no meio de tantas autoras a short story da Richelle Mead fosse a minha favorita e como previsto, foi.
Como não conheço a obra da maioria das autoras é-me impossivel dizer se já li coisas melhores delas ou não, mas posso falar da short story da Kritin Cast e da Richelle Mead.
Começo a notar um padrão nas histórias/livros que envolvam as autoras Cast ... a ideia é bastante original, a escrita é uma porcaria.
Quando comecei a ler a short story fique bastante surpreendida, porque estava muito bem escrita. Claro que o pensamento que me veio á cabeça foi; a mãe é que escreve mal e a filha é o génio por trás da saga Casa da Noite, pelo menos a nível de história e dos primeiros livros. Mas depois ela passa da terceira pessoa para a primeira pessoa e os meus primeiros pensamentos vão por água abaixo porque toda a qualidade exibida na primeira parte da short story é ofuscada pela péssima qualidade que se segue quando ela muda para a primeira pessoa.
Isto sim é que é um desperdício de talento. É que quando ela escreve na terceira pessoa o texto tem muita boa qualidade. Isso junto com uma boa história base é a receita para um bom livro, mas tanto ela como a mãe insistem em escrever na primeira pessoa e fazer disso uma constante, o que arruina completamente não só a escrita como a história.
E a senhora Richelle Mead. Não é segredo que adoro os livros desta senhora e tinha grande expectativas quando ao conto dela. A escrita não difere muito da que ela nos acostumou na saga Vampire Academy e a história e personagens também não são assim tão diferentes, mas de uma maneira geral gostei bastante.
Acho até que ela a partir desta short story poderia perfeitamente criar uma nova saga (se é que já não criou).
No geral é um livro que se lê bem, mas nenhum autor (do que ainda não conhecia) me despertou especial curiosidade.


Sinopse;
In Immortal: Love Stories With Bite, edited by New York Times bestselling author of the House of Night series P.C. Cast, seven of today’s most popular YA vampire and contemporary fantasy authors offer new short stories that prove when you’re immortal, true love really is forever.
Rachel Caine (the Morganville Vampires series) revisits the setting of her popular series, where the vampires are in charge and love is a risky endeavor, even when it comes to your own family
Cynthia Leitich Smith (Tantalize) gives us a love triangle between a vampire, a ghost and a human girl, in which none of them are who or what they seem
Claudia Gray (Evernight) takes us into the world of her Evernight series, in which a pre–Civil War courtesan-to-be is courted by a pale, fair-haired man whose attentions are too dangerous to spurn, in more ways than one
Richelle Mead (the Vampire Academy series) brings us the tale of a young vampire on the run from the rest of her kind, and the human boy who provides the getaway car, as well as a reason to keep running
Nancy Holder (the Wicked series, “Buffy the Vampire Slayer”) immerses us in a post-apocalyptic New York where two best friends are forced to make a choice that may kill them both
Kristin Cast (the House of Night series) introduces us to a new kind of vampire: one with roots in Greek mythology, and the power to alter space and time to save the girl he's meant to love
Rachel Vincent (the Soul Screamers series) explores a new corner of her series with the story of a leanan sidhe capable of inspiring the musician she loves to new creative heights, or draining him, and his talent, dry
And Tanith Lee (Black Unicorn) shows us what happens when a bright young woman with some supernatural savvy encounters a misguided (but gorgeous) young vampire