nans @ 00:47

Ter, 02/10/12

Sou um pouco suspeita para falar deste livro porque um dos meus filmes preferidos da Disney é A Bela e o Monstro.
E é exactamente a partir daí que vou falar deste livro. Beastly não passa disso mesmo, a história da Bela e do Monstro, adaptada aos dias de hoje. Temos o principe egocêntrico, Kyle Kingsbury, que acha que tudo circula é base de beleza e popularidade, mas quando ele e a namorada fútil, Sloane, tenta pregar uma partida a uma rapariga que não é de todo popular ou bela, mas sim um bruxa disfarçada de adolescente, eis que Kyle se vê transformado num monstro. No meio disto tudo tem a sorte de antes de ser transformado ter feito algo bondoso e por isso a bruxa concede-lhe uma escapatória, o famoso "se encontrares alguém que te ame, apesar de seres um monstro, e o amor for retribuído voltarás ao normal".
Básicamente é isso. Aliás, a história é mesmo identica ao filme da Disney. Temos a luta de bolas de neve, a oferta de uma biblioteca á "Bela", o pai adoentado que faz com que a rapariga tenha que partir, até o "Lumiére" e a "Madame Samovar" entram nesta história, apesar de não serem um castiçal e um bule, mas estão bem presentes.
Depois temos a escrita ... é a coisa mais simples que há, sempre do ponto de vista do Kyle e de leitura rápida. Juro que começava a ler e quando reparava já tinha lido umas 20 páginas e apenas tinham passado 10 minutos.
O livro está dividido em várias parte e no início/fim de cada parte existe uma conversa num chat onde se encontram as mais variadas personagens, curiosamente todas ligadas a histórias da Disney. Temos referências á "Pequena Sereia", "A Princesa e o Sapo" ... os contos de fadas mais populares, o que eu adorei.
Mal posso esperar por ver o filme, porque adorei mesmo o livro.


Sinopse;
Sou um monstro. Um animal. Não sou bem um lobo nem um urso, nem um gorila nem um cão. Sou uma nova criatura horrível, que caminha na posição vertical - uma criatura com presas e garras e pelo a brotar de todos os poros. Eu sou um monstro. 
Acham que estou a falar de contos de fadas? Nem pensar. O local é a cidade de Nova Iorque. O tempo é o de hoje. Não é uma deformidade nem se trata de uma doença. E vou ficar assim para sempre - arruinado - a não ser que consiga quebrar o feitiço.
Isso mesmo, o feitiço, aquele que a bruxa da minha aula de Inglês lançou sobre mim. Porque é que me transformou num animal que se esconde durante dia e vagueia pela noite? Eu digo-vos. Vou contar-vos como costumava ser Kyle Kingsbury, o tipo que toda a gente gostava de ser, com dinheiro, de aspeto perfeito, a vida perfeita. E depois, vou contar-vos como me tornei perfeitamente... monstruoso.


find it ...: