nans @ 20:18

Dom, 30/09/12

Dos livros desta senhora, não é segredo nenhum que venero O Abraço da Noite e tinha esperanças que o livro do Vane superasse essa veneração e passasse a ser o meu preferido da saga, mas tal não se passou. O livro é completamente viciante, enquanto o lia não conseguia parar de o ler e quando tal acontecia a unica coisa que me passava pela mente era; "quando é que raio tenho um tempinho livre para matar o vicio?".
Night Play (em português deve de ser traduzido para algo como "Jogos da Noite") tem, para mim, os ingredientes todos para superar O Abraço da Noite, mas a verdade é que não o conseguiu e eu não consigo explicar porquê. O Vane é a minha personagem preferida desde de que apareceu pela primeira vez na saga, ele é simplesmente o homem ideal, é fácil uma pessoa se identificar com a Bride, a história deles é romantica, não consegui largar o livro enquanto não cheguei á ultima palavra, mas ... não sei, O Abraço da Noite continua a ser o meu preferido da saga, apesar de o Vane ter destronado o Talon (é uma confusão autêntica, mas prontos).
Claro que li o livro em inglês, tal como vai acontecer com o do Valerius e restantes, porque não aguento a espera, sinceramente. E para os fãs da saga, se são tão "agarrados" á saga como eu, não esperem, comprem os livros em inglês, porque vale bem a pena.


Sinopse;
Bride McTierney está farta dos homens. São mesquinhos, egoístas e nunca amam uma mulher pelo que realmente é. Mas embora se gabe de ser independente, no fundo deseja encontrar o seu cavalheiro de armadura brilhante. Jamais esperou que seu cavalheiro tivesse um brilhante... Casaco de pele.
Letal e torturado, Vane Kattalakis não é o que aparenta ser. A maioria das mulheres lamentava-se de que os seus namorados se comportam como autênticos cachorros. No caso de Bride, o seu é um lobo. Um Dark Hunter lobo.
Vane, cujos inimigos querem vê-lo morto, não está á procura de uma companheira. Mas o destino quis que Bride fosse a mulher destinada a ser sua companheira. Agora, tem três semanas para convencê-la de que o sobrenatural existe, já que do contrário viverá o resto de sua vida como se estivesse castrado!... Algo que qualquer lobo que se aprecie não pode aceitar.
Mas, como pode um lobo conseguir convencer uma humana para que lhe confie a sua vida quando os seus inimigos não se detêm ante nada para acabar com a sua? No mundo dos Dark Hunter só sobrevive o mais forte. E só um macho dominante pode ganhar.